Crise Ansiosa vs. Meltdown / Shutdown: Qual a diferença?

Embora a crise ansiosa e o meltdown/shutdown possam parecer semelhantes à primeira vista, são experiências distintas com causas, sintomas e abordagens de gerenciamento diferentes. Compreender as nuances entre esses eventos pode te ajudar a navegar por eles de maneira mais eficaz e buscar o suporte adequado. Veja a seguir as diferenças:

Crise Ansiosa:

Causas:

  • Fatores estressores agudos ou crônicos
  • Desafios emocionais ou físicos intensos
  • Acúmulo de preocupações e medos
  • Traumas passados ou transtornos de ansiedade

Sintomas:

  • Aumento repentino da frequência cardíaca e respiração
  • Sensação de aperto no peito ou falta de ar
  • Tontura, náusea ou tremores
  • Pensamentos catastróficos ou medo de perder o controle
  • Inquietação, agitação ou dificuldade em se concentrar

Abordagem:

  • Técnicas de respiração profunda e relaxamento muscular: Pratique exercícios como respiração diafragmática e relaxamento progressivo dos músculos para reduzir a intensidade da crise.
  • Foco no presente: Utilize técnicas de mindfulness para se concentrar no momento presente e desviar a atenção dos pensamentos ansiosos.
  • Exposição gradual a situações desafiadoras: Com o tempo e apoio profissional, você pode se expor gradualmente a situações que provocam ansiedade, aumentando sua tolerância ao estresse.
  • Buscar ajuda profissional: Se as crises ansiosas forem frequentes ou interferirem na sua vida diária, procure ajuda de um psicólogo ou psiquiatra para um diagnóstico preciso e tratamento adequado.

Meltdown/Shutdown:

Causas:

  • Sobrecarga sensorial em pessoas com autismo ou outras condições neurodivergentes
  • Exposição prolongada a ambientes estimulantes ou estressantes
  • Dificuldade em comunicar necessidades ou processar informações sensoriais

Sintomas:

  • Meltdown:
    • Gritos;
    • Choros;
    • Enjoos;
    • Tremores;
    • Mal-estar;
    • Automutilação.
  • Shutdown:
    • Retraimento social, isolamento ou mutismo
    • Desconexão do ambiente, apatia ou falta de resposta
    • Lentidão no processamento de informações, fadiga extrema
    • Alterações na respiração
    • Tensão muscular
    • Dor de cabeça

Abordagem:

  • Identificação de gatilhos: Reconhecer os ambientes, situações ou estímulos que provocam sobrecarga sensorial é crucial para prevenir meltdowns e shutdowns.
  • Criação de um ambiente seguro: Estabelecer um espaço calmo e livre de estímulos excessivos pode oferecer refúgio durante momentos de sobrecarga.
  • Comunicação clara e assertiva: Expressar suas necessidades e limites de forma clara e direta pode evitar frustrações e mal-entendidos.
  • Técnicas de regulação sensorial: Empregar estratégias como exercícios de respiração, propriocepção e atividades calmantes para reduzir a intensidade da sobrecarga.
  • Apoio profissional: Buscar acompanhamento de profissionais especializados em autismo ou neurodivergência para desenvolver estratégias de gerenciamento e autocuidado.

Diferenças Essenciais:

Compreender as diferenças entre crise ansiosa e meltdown/shutdown é fundamental para o autoconhecimento e o desenvolvimento de estratégias eficazes de gerenciamento.
Ao identificar os sinais e buscar o apoio adequado, você conseguirá enfrentar esses momentos com maior resiliência.

Lembre-se: Você não está sozinho! Buscar ajuda profissional especializada e o apoio de amigos e familiares é fundamental para lidar com crises ansiosas e meltdowns/shutdowns de forma eficaz.

Fonte:
Meltdown e Shutdown no autismo: entenda o que é isso – Autismo em dia https://www.autismoemdia.com.br/blog/meltdown-shutdown-autismo/

ROBINSON, John Elder. Olhe nos meus olhos: minha vida com a síndrome de Asperger. São Paulo: Larousse do Brasil, 2007. 256 p.

Colapsos e desligamento no autismo – Instituto Inclusão Brasil https://institutoinclusaobrasil.com.br/colapsos-e-desligamentos-no-autismo-adulto-shutdown-e-meltdown/https://www.autismoemdia.com.br/blog/meltdown-shutdown-autismo/

#ansiedade #transtornosdeansiedade #autismolevepraquem? #asperger #bemestar #saudemental #autismonivel1 #autismovidaadulta #TEA